Projeto

Projeto de Intervenção
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Login  
Compartilhe | 
 

 Atividade 3 - Texto Argumentativo "Casamento ou união de facto?"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin


Mensagens: 27
Data de inscrição: 27/02/2011

MensagemAssunto: Atividade 3 - Texto Argumentativo "Casamento ou união de facto?"   Ter Maio 10, 2011 7:44 am

Nesta atividade terás de realizar um texto argumentativo. O vosso texto terá de ser uma tese ou a favor do casamento ou a favor da união de facto, só poderão utilizar 4 argumentos e os respetivos exemplos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://projectointervencao.foruns.com.pt
Ângela Sá



Mensagens: 9
Data de inscrição: 03/05/2011

MensagemAssunto: Re: Atividade 3 - Texto Argumentativo "Casamento ou união de facto?"   Seg Maio 16, 2011 3:02 pm


Actualmente, na nossa sociedade existe cada vez mais uniões de facto por diversos motivos.

Na nossa opinião, esta é a decisão mais plausível visto que, existem várias pessoas que se casam e após um mau relacionamento entre eles acabam por se divorciar. Estas separações nem sempre são “calmas” podendo levar a conflitos, principalmente, na existência de filhos.

Por exemplo, alguns casais não se casam uma vez que, não sabem se a relação vai resultar preferindo não arriscar para evitar problemas em tribunal.

Como sabemos, também existem casamentos realizados por algum tipo de interesse. Alguns casam-se por interesses monetários, religiosos, familiares, entre outros.

Primeiramente, nos casais onde existe uma grande diferença de idades, um dos membros pode ter uma vida economicamente estável e o outro aproveitar-se da situação. Seguidamente, muitos casais vão à Igreja para agradar a familiares que são bastante religiosos ou para não serem criticadas por pessoas mais antiquadas que ainda não aceitam a união de facto.

Concluímos assim, que a nossa sociedade se encontra em plena mudança em termos de mentalidades mas, ainda existem pessoas que não aceitam a união de facto.


Sofia, Ângela, Marlene

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nuno



Mensagens: 7
Data de inscrição: 05/05/2011

MensagemAssunto: Texto Argumentativo "Casamento ou União de facto?"   Seg Maio 16, 2011 10:42 pm

Na nossa opinião, a união de facto é, muitas vezes, mais acertada do que o casamento. Quer isto dizer que, não é por casarmos que amamos mais ou menos essa pessoa.

Por exemplo, uma pessoa estrangeira que necessite de obter o visto de legalização no país onde se encontra, casa-se com algum cidadão português e retira benefício disso tal como este, pois no final de 3 anos (salvo erro) o “estrangeiro” obtém esse visto mais rapidamente e, o português recebe, normalmente, dinheiro por isso. É isto, portanto, um casamento de interesse e, não significa amar a pessoa com quem estamos a casar pois, na maioria destes casos, as pessoas nem vivem em conjunto.

Efectivamente, a união de facto mostra-nos um sentimento mais puro e genuíno, pois não necessitam de uma grande festa, nem de um dia que assinale esse amor, visto que este é diário e deve ser celebrado todos os dias.
Para algumas pessoas o sonho “da vida” delas é o casamento, particularmente, a festa de casamento e todos os preparativos e “glamour” que isso envolve. Daí aceitarem casar-se, não pelo verdadeiro significado do casamento ou porque estão de acordo com esse conceito, mas sim para realizarem o sonho que sempre tiveram. Para essas pessoas, o que é realmente importante é a festa que isso envolve e o facto de “se mostrarem” a centenas de pessoas. Esquecem-se, portanto, do sentimento que as devia unir e que deveria ser o mais importante, por isso, é mais genuína a prova de amor da união de facto pois, este acto, é apenas simbólico ao lado do amor que as une.

Por mais que amemos uma pessoa nunca poderemos saber se o amor será ou não eterno, mesmo que pareça que sim no inicio. Assim, ao optarmos pela união de facto podemos evitar grandes despesas económicas e “jogar pelo seguro”.
Isto acontece, por exemplo, nos casais onde existe uma grande diferença de idades. Estes preferem não arriscar, por mais que o amor seja verdadeiro. Apesar da diferente faixa etária, optam por viver em união de facto e “experimentar” uma vida a dois, sem pressões ou outros conflitos que poderão surgir, ou não, numa relação deste tipo.

A nosso ver, muitos casais depois de se casarem, com o passar dos anos deparam-se com problemas a que não estão habituados e a consequência disso é o divórcio. Por isso, a união de facto vem também servir de preparação para uma vida a dois. Se, só depois de casarmos é que começamos a viver debaixo do mesmo tecto que o nosso companheiro, pode gerar alguns conflitos pois não estamos habituados às “manias de cada um” o que pode levar a um desgaste muito rápido da relação, por mais que o amor que os una seja forte. Então, se “experimentarem” viver durante um determinado tempo sem a pressão que o casamento implica, vão com certeza perceber se irá ou não dar resultado uma relação na mesma casa. Assim, poupam-se muitas discussões e permite uma relação mais saudável, longe de stress.

Concluindo, achamos que a união de facto é mais plausível do que o casamento, sendo a decisão mais acertada a tomar pelo casal.

ALEXANDRE, ANA QUEIRÓS, NUNO COSTA, PEDRO LAMEGO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zé Pedro



Mensagens: 2
Data de inscrição: 09/05/2011

MensagemAssunto: Re: Atividade 3 - Texto Argumentativo "Casamento ou união de facto?"   Ter Maio 17, 2011 2:59 pm

A questão “Casamento ou união facto?” é um assunto que fica ao critério de cada pessoa.

Na nossa sociedade existem pessoas que preferem o casamento por se tratar de uma festa tradicional, e outras que preferem a união de facto pois evitam os conflitos que pode surgir durante a relação e que podem ainda trazer discórdias caso existam herdeiros.

Na nossa opinião a união de facto é a decisão mais plausível e sincera, pois caso haja problemas durante a relação, as contrariedades são menores do que no casamento e trata-se também, de um amor extremamente puro e sincero.

Por exemplo, cada vez mais existem casos onde as pessoas só se casam por interesse, onde o amor não é verdadeiro. Algumas pessoas só se preocupam com os bens materiais que o seu parceiro/a possui.

Também há, cada vez mais, casos onde as pessoas preferem a união de facto do que o casamento, pois duvidam se a sua relação durará eternamente ou não e, assim, evitam os problemas judiciais na partilha dos bens materiais e no caso de terem.

A única diferença entre o casamento e a união de facto é um simples papel assinado, nada mais.

Concluímos que a união de facto é a opção mais correcta pois, apesar de existirem pessoas que preferem o casamento, é uma decisão que trará menos problemas ao casal e onde o amor se demonstra mais verdadeiro.



Joana,Ângelo e Zé Pedro
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
FSantos



Mensagens: 5
Data de inscrição: 10/05/2011

MensagemAssunto: Casamento ou União de Facto ?   Ter Maio 17, 2011 6:50 pm

Na sociedade de hoje em dia, é um dado que os relacionamentos de união de facto são cada vez mais frequentes.
Isto acontece por variadíssimas razões sendo elas o interesse monetário, interesse político-social, pressão de familiares, aquisição da nacionalidade do país em que se está emigrado, etc. Estes factos não dão o casamento como uma cerimónia onde o afecto é quase nenhum ou inexistente, mas é normal que se sinta cada vez mais desconfiança acerca do casamento.
Na nossa opinião, e de acordo com os tempos que correm, estamos mais de acordo com a união de facto pois é um tipo de relação mais natural e espontânea, o que é bastante importante para um relacionamento ser duradouro e intenso. Não existem burocracias como o papel da separação de bens e derivados que, mesmo sem querer, dão a impressão que há desconfiança na relação, podendo originar problemas no futuro. É também importante realçar que achamos que não é por não haver casamento que deixa de haver uma “cerimónia”. Num relacionamento por união de facto também se podem fazer festas para celebrar meses, anos, décadas de união, também nos podemos aperaltar para ir a essa mesma festa, podemos convidar os amigos e família para se juntar a nós, podemos ter filhos e construir uma família. O que é realmente importante é que, para haver um relacionamento por união de facto, tem que haver amor entre as pessoas pois é praticamente impossível haver interesse numa relação onde, hipoteticamente, construímos uma vida, uma família. O facto também de não haver qualquer beneficio monetário na separação devido a fusão de bens, que acontece no casamento, é outro motivo que nos faz querer que este tipo de relação é mais verdadeiro.

Daniel Silva, Fábio Santos e Luís Fábio
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 

Atividade 3 - Texto Argumentativo "Casamento ou união de facto?"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Projeto  ::  :: -